Parque Nacional Grande Sertão Veredas - Uma homenagem a obra de Guimarães Rosa.



Localizado no noroeste de Minas Gerais, o Parque está entre as divisas dos estados de Minas Gerais e Bahia, entre as cidades de Chapada Gaúcha, Formoso, Arinos (MG) e Cocos (BA).


O Parque Nacional Grande Sertão Veredas foi criado primeiramente em 1989 dentro de uma área de 83.364 hectares. Em 2014, o Parque foi ampliado e a sua área passa a totalizar 230.671 hectares.


Na época, a região sofria com uma ocupação rápida e desordenada e, por este motivo, esta Unidade de Conservação (UC) foi criada para proteger o bioma do cerrado, principalmente das veredas.


Vista das palmeiras de Buriti, muito comum em áreas das veredas do cerrado
Vista do Buriti, uma palmeira bem comum em áreas das Veredas. (Foto: Viagem Kombinada)

Em seu território foram identificados uma vasta biodiversidade, vários recursos hídricos, além de uma cultura forte e presente na região. Tanto é que o nome Parque Nacional Grande Sertão Veredas não é por acaso...


O nome, é uma homenagem a uma das mais importantes obras literárias brasileiras, o romance Grande Sertão Veredas, de João Guimarães Rosa, que retrata com extrema sensibilidade a realidade regional onde a unidade está inserida, repleta de passagens que descrevem os locais, a relação do homem com a natureza e as características culturais, ainda hoje encontradas.” (Texto: Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade-ICMBIO)

Sendo assim, o Parque foi criado com os objetivos de:

  • Preservar toda a biodiversidade dentro do ecossistema típico do Cerrado protegendo a flora e a fauna, as veredas e os recursos hídricos da região. Cenários estes, que também fazem parte da obra de Guimarães Rosa.

  • Estimular o desenvolvimento regional através de bases sustentáveis, permitindo o estudo, pesquisas e educação ambiental, além de atividades recreativas em contato com a natureza e a cultura local.

ATRATIVOS

Dentre os principais atrativos destacam-se:

  • As Veredas

  • O Mirante da Seriema

  • A Cachoeira e trilha do Mato Grande

  • O encontro entre os Rios Preto e Carinhanha (na divisa dos estados de MG e BA)

  • A Vereda do Santa Rita e encontro com o Rio Preto

  • O Córrego do Onça

  • O Mirante Três Irmãos


CARACTERÍSTICAS DA FLORA

A vegetação da região do cerrado se destaca pelas árvores de porte entre 5 e 8 metros de altura, com troncos retorcidos e casca grossa para suportar o longo período de seca.


Nesta região encontramos espécies como ao pequi, o ipê amarelo, a cagaita, cajuí, mangaba, aroeira, além dos buritis, presentes nas diversas veredas do parque.


Flores do Pequi/ Mangaba/ Cagaita/ Palmeira de Buriti/ Frutos do Buriti/ Detalhe do Fruto do Buriti (Fotos: Viagem Kombinada)



CARACTERÍSTICAS DA FAUNA

O Parque preserva várias espécies de animais como: o tamanduá-bandeira, lobo-guará, raposa-do-campo, cervo-do-pantanal, veado-campeiro, jacaré-coroa, tatu-canastra, tatu-bola, mutum, onça pintada, suçuarana.


Entre as aves podemos listar: arara Canindé (azul e amarela), araras vermelhas, papagaio-curau, ararinha, emas, seriemas, águia cinzenta, gavião-de-penacho, gavião-asa-de-telha.


Arara Canindé Amarela e Azul
Arara Canindé (Foto: Viagem Kombinada)


RELEVO

O relevo é bem característico dos Gerais, sendo que, em grande parte da área onde está o do parque, o relevo é plano e levemente ondulado.



CLIMA

O clima da região dos cerrados é o tropical sazonal com duas estações bem definidas: a chuvosa (de outubro a março) e a seca (de abril a setembro).


O clima é quente na maioria do ano, predominando temperaturas entre 21°C e 27°C. Mas durante a primavera e o verão a temperatura média passa dos 35°C e podem ultrapassar os 40°C dependendo da região.



QUANDO IR

O Parque pode ser visitado durante o ano todo.



COMO CHEGAR

A sede do Parque Nacional Grande Sertão Veredas está localizada na cidade de Chapada Gaúcha, no noroeste de Minas Gerais.


Aeroporto mais próximo: Aeroporto Internacional Juscelino Kubitschek em Brasília (DF). De lá são aproximadamente 350km de estrada pavimentada e em boas condições.


Distância de Belo Horizonte: De 661km a 756km conforme o trajeto escolhido.


Algumas opções de trajeto:

  • Partindo de Brasília: Trecho de aproximadamente 350km por asfalto via Formosa (GO), Cabeceiras (GO), Arinos (MG), Chapada Gaúcha (MG).

  • Partindo de Belo Horizonte: Trecho asfaltado via João Pinheiro, Brasilândia de Minas, Bonfinópolis, Riachinho, Chapada Gaúcha.

  • O acesso via São Francisco, Serra das Araras e Chapada Gaúcha tem 286km, sendo 130km por estrada de chão e uma travessia de balsa.

  • Pelo trajeto via Montes Claros, Januária, Serra das Araras e Chapada Gaúcha são 155 km de estrada de chão totalizando 315 km.



VALOR DO INGRESSO

Atualmente, não há cobrança de ingresso de acesso ao Parque. A entrada é permitida se realizada com:

  • Carro alto, de preferência 4x4;

  • O acompanhamento de um condutor de visitantes;

  • Agendamento (*) prévio e;

  • Assinatura do "Termo de Conhecimento de Riscos e Normas" na sede administrativa do parque localizada na Rua Guimarães Rosa, 149 em Chapada Gaúcha.

Não é permitido pernoitar no interior do Parque. (*) AGENDAMENTO

A visita deve ser agendada por um destes contatos:

HORÁRIO DE FUNCIONAMENTO

Funcionamento do escritório:

De segunda a sexta das 8h às 12h e 14h às 18h.


A visita deve ser finalizada até às 17h, sendo o condutor de visitantes, o responsável pela devolução das chaves das cancelas.



RECOMENDAÇÕES

  • Verificar nível do tanque de combustível do veículo. As distâncias percorridas são longas!

  • Leve bastante água e um bom lanche, mas evite vasilhames de vidro ou enlatados. Prefira alimentos leves como frutas frescas ou desidratadas, castanhas, sanduíches (sem maionese).

  • Utilize roupas adequadas, boné e tênis ou outro calçado fechado.

  • Leve protetor solar e repelente

  • Leve seus remédios de usos específicos, como antialérgicos e os de uso controlado, como pressão, asma e outros.

  • Siga as normas e as orientações dos funcionários do parque e condutores de visitantes, especialmente nas áreas de banho, pois elas visam a proteção dos ambientes e dos próprios visitantes.

  • Observe, mas não recolha flores e pedras dos locais que você está visitando, nem moleste os animais.

  • Todo lixo que você produzir deverá ser trazido de volta à cidade, inclusive o lixo orgânico.

  • Atividades em ambientes naturais envolvem riscos e o Parque Nacional não conta com serviço de resgate, portanto, aja com moderação. Evite atitudes que possam causar acidente, como subir em pedras ou árvores e saltar no rio de lugares altos. Em épocas de chuva existe o risco de ocorrência de trombas d'agua, fenômeno decorrente do acúmulo de água na cabeceira do rio, provocando uma enchente repentina arrastando o que estiver em seu curso. Lembre-se: VOCÊ É O PRINCIPAL RESPONSÁVEL POR SUA SEGURANÇA.


AGÊNCIAS BANCÁRIAS

Nem todos os estabelecimentos aceitam cartões, portanto leve dinheiro em espécie ou caso tenha conta em algumas das agências listadas abaixo, as opções de saque são:


Banco do Brasil:

  • Agência: todos os dias das 6h às 22h

  • Correios: de segunda a sexta das 8h30 às 16h30

  • Lotérica: de segunda a sexta das 8h às 18h e sábado das 8h às 12h


Caixa:

  • Lotérica: de segunda a sexta das 8h às 18h e sábado das 8h às 12h


Bradesco:

  • Caixa Eletrônico: Todos os dias das 6h às 22h

  • Mercado Toledo: de segunda a sábado das 8h às 12h e 14h às 18h.

RESTRIÇÕES Dentro do Parque NÃO é permitido:

  • A entrada nas áreas de visitação com bebidas alcoólicas ou qualquer outra droga legal ou não, que limite os reflexos e a capacidade de coordenação motora do indivíduo.

  • Fumar, além de ser proibido no PNGSV, não combina com o ambiente e atrapalha a experiência dos outros visitantes. Respeite-os.

  • O uso de bronzeador, xampu e sabonete nos banhos de rio.

  • A entrada de animais domésticos.

  • O ingresso e a permanência na unidade de visitantes portando armas, materiais ou instrumentos destinados a corte, caça, pesca ou quaisquer outras atividades prejudiciais à fauna e à flora.

  • A utilização de aparelhos ou instrumentos sonoros dentro do Parque, excetuando-se os casos necessários à fiscalização, busca e salvamento.


Sempre Viva da região do Cerrado
Sempre Viva da região do Cerrado (Foto: Viagem Kombinada)

DESENVOLVIMENTO REGIONAL SUSTENTÁVEL

Como dito anteriormente, um dos objetivos da criação do Parque é “Estimular o desenvolvimento regional através de bases sustentáveis”.


E por isso, o Parque Nacional Grande Sertão Veredas é uma das Unidades de Conservação que também faz parte da cadeia do Turismo Sustentável da região. (Se você nunca ouviu falar em Turismo Sustentável, confira a nossa matéria sobre esta nova forma de viajar!)


E se você quer conhecer as belezas que compõem o Parque Grande Sertão Veredas e ainda vivenciar um turismo consciente de base comunitária, imersivo, com muitas belezas naturais, muita cultura e novas experiências, convidamos você a viajar com a gente!

O Parque faz parte do roteiro da Expedição Viagem Kombinada pelo Grande Sertão Veredas que acontecerá entre os dias 08 e 15 de outubro, no feriado de Nossa Senhora Aparecida. Permita-se viver esta experiência inesquecível! Baixe o Roteiro da Expedição e vem com a gente!!!


· · • ✽ • · ·


Fontes:

Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade-ICMBIO:

Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade - Parque Nacional Grande Sertão Veredas (icmbio.gov.br)

Wikiparques:

Parque Nacional Grande Sertão Veredas - WikiParques

20 visualizações